Leonardo Horta: Saudades de meu pai Pai, tento escrever...

Saudades de meu pai
Pai, tento escrever sobre ti, mas não tenho tua sabedoria;
não sou poeta, mas sou filho;
não tenho belas palavras, mas tenho saudades;
saudades de um pai que para mim foi heroi, foi amigo, foi vilão e mocinho;
foste para mim, pai, segurança e comforto, mesmo distante,meu porto seguro;

muitos te julgaram, poucos te entenderam;
muitos te encontraram, poucos te esqueceram;

foste martcante mesmo subjulgado;
deixaste saudades, mesmo renegado;

pude ver,pai, no dia em que partiste, por detrás das máscaras do orgulho, o arrependimento nos
olhos daqueles que te julgaram, mas contigo, aprendi a perdoá-los;

Não pudeste me ensinar a pedalar, ou a torcer pelo Flamengo;
Não conheceste minha primeira namorada, nem me viste servir à pátria;
Não penduraste meu diploma na parede, nem meu primeiro trabalho;
pouco nos vimos, pouco nos falamos, mas no pouco feste muito, me ensinaste a viver.

Hoje peço à Deus, forças para prosseguir,para Honrar este nome , que com orgulho carrego.

Não sou poeta...
mas sou filho.

Inserida por LeonardoHorta