Andre: outro: Mariana erguerá meu mundo do...

outro:
Mariana erguerá meu mundo
do coração e eu estarei à borda:
onde não há mais nada, e mais nada importa
nem o indizível, a dor ou meu amor profundo.
Ainda uma coisa, só, no imenso amar
das coisas, e uma luz depois do escuro,
um rosto extremo e puro
exilado em um nunca-apaziguar,
ainda um rosto alvo, que só sente
a gravidade interna, de tão denso:
a distância que o extingue lentamente
torna meu amor ainda mais intenso.

Inserida por ritaribarski