Marques Bueno: “Ilusão” O homem solitário tomou...

“Ilusão”

O homem solitário tomou seu caminho repleto de mentiras enterradas sanadas, deixou para trás somente o martírio.

Não era novo, também não usava bengala, era maduro o menino, se quando rapaz tagarelava, com os dias em seu encalço, aprendeu a falar apenas com os ouvidos.

Livre enfim na jornada, a encruzilhada mostrou-se um alívio; um bom dia à estrada.

O homem solitário, por Deus encontrara descanso, paz, um ofício, ganhou de presente uma vida regrada; sua história lhe trai, mostrando que a paz de outrora, não passa de um mero fechar de olhos, içando a tona um homem mimado, cheio de fracassos tentados, vividos.

Livre sem poder se mostrar, escasso é o ar que respiro; preciso apenas de paz.

Inserida por MARQUESBUENO