Nizardo Wanderley: INSÔNIA A noite se aproxima e o medo...

INSÔNIA

A noite se aproxima e o medo apaga a fé
Que eu tenho de suprir tua terrível ausência...
E devo madrugar nessa cruel demência
Escravizado pelo cigarro e o café.

E em minha cama fria os fantasmas da dor
Vagueiam pelo quarto me causando espanto,
Restando-me somente debulhar meu pranto,
Encolhido, debaixo do meu cobertor.

Levanto-me no escuro, bato na parede!
E em outro quarto frio eu me deito na rede,
Julgando ter deixado os fantasmas na cama...

E eis que um deles diz em sussurrante voz:
- Amigo! Há um fantasma maior do que nós;
Teu coração que sofre por quem não te ama.

Inserida por CrashOver