Batista Alves: Situante de um caso Passivo amor que...

Situante de um caso


Passivo amor que destrói um homem
Aplausível de uma ordem no seu leito
Acamado e aclamador desse nome
Preferindo ser ateu por não ter feito
Um acordo inseguro do pecado
Um olhar além-mar dos seus defeitos

Principia o ator a sua peça
Revivendo sua história no silencio
Na vivência de um caos de amor intenso
Na decência desencanta sua inércia
Induzido pela força de sua mestra
Um teatro que padece sem consenso

A espera deste fato consumar-se
Cada aurora com sua liberticida
Flor que tenta se abrir as escondidas
Numa flora que esconde esse impasse
Machucado mas não deixa pugnasse
Na procura da vida de sua vida

Divididos, corpos ardem de talante
Suas mentes fazem do erro o acerto
Imagina, seu coração tem aperto
Em viver com impostores imigrantes
Suas verdades tentam a vida de amantes
Faz a música, Fidedigna do concerto

Inserida por batistagames