Virginia Luiza: Já dizia Renato Russo: "Digam o...

Já dizia Renato Russo: "Digam o que disserem, o mal do século é a solidão", e eu só tenho a concordar. Hoje em dia é tudo tão frio e impessoal; as pessoas mal se cumprimentam, não dizem um simples "bom dia" não dão um sorriso no elevador, nem o mínimo interesse para conhecer melhor quem esta por perto. Vemos pessoas cada vez mais mal humoradas, xingando os outros no trânsito às seis da manhã, pessoas mal amadas que não prestam atenção nos detalhes nem nas coisas mais simples que estão estampadas em suas caras. Os vizinhos só vêm a você para pedir alguma coisa, e ainda tem a ousadia de saírem de suas casas falando mal. Raramente encontramos pessoas capazes de fazer uma visita só para conversar, não da vida alheia, mas da filha que aprendeu a engatinhar, ou do filho que tirou um 10 na escolinha, ou até mesmo para perguntar se vão bem, se precisam de algo; coisas tão simples que dão à vida um sabor, um encanto, valores que hoje estão não só esquecidos quanto perdidos também!
É tão raro ver um jovem ajudar uma velhinha a atravessar a rua ou alguém ajudar uma pessoa a se levantar quando ela cair ao invés de apontar e começar a rir. As pessoas estão hoje “desumanas” tratam as outras com inferioridade por causa de um real a menos na conta bancária, estão cada vez mais robóticas.
Ouvimos (lemos), principalmente no Orkut, pessoas falando eu te amo isso, eu te amo aquilo, você é minha amiga, etc... só blá blá blá, nada mais que simples letrinhas digitadas que não representam absolutamente nada, que saem da boca pra fora, tão impessoais quanto o computador (obviamente não são todos). Sim, banalizaram o verbo ‘amar’. Percebem que muitos preferem conversar no msn do que ir na casa de um amigo para conversar atoa ou só ficar perto.
O sonho de todo mundo é “encontrar o amor perfeito”, mas que raios de amor perfeito é esse? Perfeição é ruim. Qualquer forma de amor é válida, a gente só ama outra pessoa quando aprende a SE amar e a SE valorizar, em primeiro lugar. Todo mundo busca incansavelmente esse amor, porque simplesmente não o conhecem, nunca amaram de verdade para saber o que é. Não, nós não precisamos de ter “o amor das nossas vidas” para sermos felizes, temos é que ficar bem com nós mesmos e só isso basta, o resto vem com o tempo. Por que não dizer que amizade é um amor em forma de generosidade (é tão difícil definir sentimentos que não são “definíveis” e sim vividos). Eu acredito em amizade verdadeira sim, mas elas são as coisas mais raras do mundo, e quando realmente a temos, é um presente único que ganhamos. Não é 'tempo' que faz a amizade, não é distância que a atrapalha, não são pessoas que entram na nossa vida e substituem outras, não isso não existe! Só uma coisa é capaz de... digamos destruir, uma amizade: Desconfiança. Isso tudo são apenas verdades que a maioria das pessoas insistem em não enxergar!
Amizade é como cristal que quando quebrado é impossível voltar ao que era antes, dificilmente irá refletir um raio de sol em forma de arco-íris novamente, se é que me entendem.
Onde quero chegar com isso tudo? Abrir os olhos das pessoas... Parem de ser tão solitárias, tão individualistas, parem de falar mal dos outros, parem de se sentirem superiores porque isso é idiotice.
Falem bem das pessoas, busquem ver suas qualidades, ver o que elas podem acrescentar em sua vida ao invés de falar: aquela ali é a blá blá blá... não sejam pessoas estúpidas e inconseqüentes. PENSEM nos seus atos!
“É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã!” porque “Quando se aprende a amar, o mundo passa a ser seu.”

(aposto que ainda terão pessoas que ao acabarem de ler (se lerem) vão falar: que menina idiota. Bem, antes idiota que mal amada!)

Tudo isso, é Saber Viver! ;)

Inserida por VLuiza