Marques Bueno: “A minha ou tua consciência” A...

“A minha ou tua consciência”

A consciência é uma segunda mãe, é nociva e não faz mal, é sagaz e altruísta,é esperta e muito sabia,é covarde ao meio dia.

A consciência não quer conselho, não quer viver de heresia, ela é despedaçada, incapaz traz alegria, ciumenta, bem melhor, é um mar de águas límpidas.

A consciência é veloz, tem a força e magia, traz certeza e nada mais, enche a gente de agonia, num lampejo traz a paz, vislumbra mais que a casa vazia.

A consciência de dias atrás trouxe a fome, guerra, morte, falácia, tudo pela teimosia, também pode ser capaz de mudar um marco e trazer a vida, para àqueles lá atrás que sequer viviam um dia.

A consciência não é produto, não a compro em promoção, uns a têm de forma clara, outros não conseguem olhar o chão; a mente humana não é rara, é seu teor que está constrito, tenho receio desta fala, pois pensar pode deixar de ser amigo.

Inserida por MARQUESBUENO