Aldo silva da costa: Paraíso Marcos entrou na sala e...

Paraíso


Marcos entrou na sala e encontrou o caos, viu que nada não podia fazer. Então fechou os olhos e foi para o exílio. Privara-se dos sentidos. Escolheu o improvável, o lúdico, o imaginário.
Pisara naquele momento numa relva verde de folhas finas e macias. Sentiu um perfume que contaminava o espírito. Via no horizonte cores vivas e diversas, pássaros,arvores,insetos e muito mais coisas que imaginara. Tudo ornamentado pela geografia incrível de montanhas e planícies. Havia uma fonte que gerava um córrego, que mais tarde terminava em um lindo lago azul. E Marcos se admirava com os peixes saltitantes, uma vegetação diferente, animais se alimentando e brincando, como se fossem crianças em um paraíso.
Explorara Marcos um mundo novo, um ambiente fresco, cheiroso, colorido e cheio de luz.
Existia um equilíbrio natural entre as espécies. A paz entrara em seu corpo e Marcos não queria mais voltar. Provou a água e sentiu gosto de felicidade,tocou as flores e de esperanças se encheu, tocou as cores e sentiu a eternidade, tocou o paraíso e sentiu Deus.

Inserida por Aldodacosta