Dione Dias: Multidão vazia A cada passo um membro...

Multidão vazia

A cada passo um membro se esbarra
Na multidão entulhada de gente
Muitas vozes, muitos passos, poucos relatos
E os mesmos descontentes.

O que dizer de uma multidão vazia?
Se é o absoluto desconcerto da razão
E até ponto existe razão?
Se parece tão perto do limite da loucura.

Será por certo uma caminhada em vão
Uma multidão solitária em se eu
Num cárcere adomicílio
Num sigilo impenetrável.

Apesar de tanto movimento,
Tanta pressa e agitação.
Todos vivem num vão momento
De infinita solidão.

Dione Dias

Inserida por Dione90