Jaak Bosmans: Delicata De nada me serviria te olhar Se...

Delicata

De nada me serviria te olhar
Se em mim não existissem reflexos
De tudo que em mim te habitas

Na grande aventura do querer
Me basta poder te entender

Não me fales de amores impossíveis
Que deles sei bem conhecer
Em perdas que me valeram
O ganho maior da vida

De tão longe fizeste perto
O que ainda posso sentir
Como fogo de ardente desejo

Saber que posso deitar
Receber teus lábios nos meus
E de olhos ainda fechados
Saber que você chegou!

Jaak Bosmans
6-1-2008

Inserida por JaakBosmans