CalungaRita Foelker: Quem foi Jesus Calunga (Psicografia:...

Quem foi Jesus
Calunga (Psicografia: Rita Foelker)

Eu não sei muito bem se vocês aí, na Terra, entenderam quem foi Jesus. Porque pelo jeito que vocês fazem, não parece que entenderam muito, não. Eu vejo em Jesus um Ser Superior, uma criatura evoluída, que foi à Terra levar uma proposta. Uma proposta para o reino íntimo. Não uma cura passageira de um mal-estar momentâneo, mas a cura real de todas as doenças.

Jesus foi ao mundo realizar um projeto de instrução e de educação, ensinar as pessoas a viverem os reais valores, mostrar o que era de fato importante para elas, e como encontrar uma felicidade duradoura pela realização dos próprios poderes embutidos em cada Ser.

Mas o povo achou que Jesus era um curador, um milagreiro, um santo. Queriam soluções rápidas para situações muito específicas, pra depois continuarem como sempre foram. E, ai de Jesus, se mexesse nas vidas das pessoas um pouquinho mais que isso! Um pouquinho além do que elas podiam deixar, sem ter que mudar seu viver
.
E o que ele dizia? "Vai e não peques mais". Quer dizer: não vá incorrer no mesmo engano; se insistir nessa ilusão, vai ficar mal de novo.

Mas as pessoas preferiam correr pra Jesus e pedir um milagre, porque, afinal, Jesus estava lá pra curar, pra levantar, pra saciar todas as faltas e necessidades. Pra dar força, pra dizer a coisa certa. E se a doença persistisse, era só ir atrás dele, de novo.

Francamente, vocês acham este um papel digno de uma personalidade como Jesus? Vocês acham que esta tarefa está à altura da sua evolução espiritual?

Vocês não acham que ele tem mais o que fazer?...
Ou será que o prêmio da evolução é correr atrás dos problemas de Espírito atrasado, ignorante? Eu sei que pode parecer um pouco duro, a gente falar assim, mas vocês precisam acordar, minha gente!!

Jesus já resolveu muitos problemas dele, por isso está onde está. E ele ensinou a encarar os problemas, trouxe a consciência do arbítrio ("a cada um segundo suas obras"), que é um poder espiritual muito grande, o poder de escolher nossos destinos. Já deixou uma doutrina voltada para o desenvolvimento do espírito, que é a chave de toda cura.

Jesus foi um Mestre da Humanidade, mostrou como viver e viveu tudo que acreditou.
E você?... Vai fazer o quê?... Colocar-se a caminho, descobrir suas potencialidades e fazê-las funcionar, ou correr atrás de um milagre?
Colocar-se a caminho, descobrir as próprias potencialidades e fazê-las funcionar é a essência de qualquer proposta de educação. Esperar um milagre é permanecer na inércia.

Recorrer a Jesus ou a Deus para resolver nossos problemas e nos curar é um procedimento muito comum, mesmo nas casas espíritas, onde um entendimento renovado deveria provocar mudanças de conceitos e de atitudes.

A vida é nossa grande mestra, e aceitar os desafios que ela propõe significa progredir. Nossa situação presente é fruto das escolhas passadas, assim como a melhoria futura resultará de nossas ações presentes. Jesus e os Espíritos Superiores podem nos orientar, podem estar conosco no momento de atravessar as pontes, mas não podem atravessá-las por nós.

Inserida por saioborba