CalungaRita Foelker: Trégua mental Calunga/Rita Foelker Se a...

Trégua mental
Calunga/Rita Foelker

Se a estrada já não sabe mais pra onde vai, se você esqueceu pra onde estava indo, se os outros que passam estão te atropelando, é hora de encostar a carroça.
Tire ela do meio do caminho dos outros - também pra não sair esfolado - vá chegando para o lado e pare ali, debaixo daquela sombra.
Não me vá parar no sol! Nem adianta parar, se vai continuar queimando os miolos.
Eu sei que esta coisa de parar assusta um pouco as pessoas, acostumadas com o ritmo das cidades, da internet, da vida. Sempre ocupados sempre atrasados, sempre pra perder a hora...
- Se eu parar, não vou ganhar dinheiro; se eu parar, tudo despenca na minha vida...Será?
Será, mesmo, que se você parar um pouco o Universo vai entrar em colapso, vai ter bancarrota financeira, seus filhos e colegas vão perder o respeito?Eu acho que não.
Meu filho, Deus inventou o tempo, o ser humano inventou a correria.
A correria tem muitas portas de entrada, mas você dificilmente vê portas de saída, não que não existam, mas porque você passa depressa demais e muito distraído.
Quando a vida está fluindo é diferente. Você se sente bem, mesmo que o ritmo seja meio intenso.
Mas quando você não se sente bem, é porque a correria está te levando pra direção errada ou, pelo menos, é o que lhe parece, porque você não enxerga o destino da sua jornada.
Então, é hora de parar, sentar na beira da estrada, tirar o mapa do bolso e revisar os planos de viagem.
Você pode fazer isso onde quiser: numa igreja, se você crê; num spa, se você pode; no quintal de casa. Porque este parar não é um abandono da vida, é uma pausa nos afazeres. Mas é, acima de tudo, uma trégua mental para si mesmo. Não pense no antes, nem no depois. Se conseguir, não pense nada.
Lembre de quem você é e do que você considera mais importante. O que você queria mesmo, quando começou com tudo isto? Ainda é o que quer? Acha que está mais perto de lá agora? Ou mais longe?
Sem uma visão assim, é difícil ser feliz, porque nem se enxerga a felicidade.

Inserida por saioborba