Luiza Ricotta: Amor nascente Ainda que eu tivesse mil...

Amor nascente


Ainda que eu tivesse mil sóis para contemplar
Meu gesto cessaria e permaneceria
exatamente onde aqui estou.

Você me chama
Eu reluto, penso, sinto, vejo
E decifro

Ainda que eu tivesse mil sóis para contemplar
Eu me atreveria a sentir?

Confiar
Conhecer
Receber

Ainda que eu tivesse mil sóis para contemplar
Eu aguardaria e desvendaria qual seria a melhor forma de te amar.

E sabendo
Vivendo eu caminho
Seguindo a frente

Ainda que eu tivesse mil sóis para contemplar
Eu caminho na direção dessa descoberta.

E diante de ti desvendo o dia-a-dia, que é nossa realidade!
E de uma forma tão pouco usual, encontro você me descobrindo
numa esfera real.
E a participação mútua de nós

Inserida por MargareteSoares