Jussara Alves: Lúcida entre as loucuras Sem rumo, sem...

Lúcida entre as loucuras

Sem rumo, sem direção
E o pior de tudo
Lúcida.
Queria enlouquecer
Entrar em devaneios, paranóias
Mas a racionalidade me devora.
Queria voar até o céu
Queria sentir o prazer da plenitude
Mas minhas asas se desfazem
Nas mínimas alturas.
Queria subir na montanha mais alta
E berrar coisas inteligíveis
Queria quebrar vidraças
Queria rasgar meu coração, mas
Minha razão não me abandona.
Queria me desvencilhar dela
Pelo menos por um instante
E me permitir enlouquecer.
Me permitir não responder
Me permitir chutar todos os baldes pela frente
Me permitir dizer não
Deixar meu ID se libertar
Ser selvagem
Ser cruel.
Mas o máximo que consigo
É permanecer
Sem rumo, sem direção
E o pior de tudo
Lúcida.

Inserida por jussaraalves