Elasomogyi: "...Mas aqui estou eu novamente,...

"...Mas aqui estou eu novamente, contando fatos tão importantes para mim, como se fossem necessários e se fizessem presentes, sem perceber, que não há a menor satisfação em rostos tão excelentes.
Ninguém há de saber o que estou falando, pois estas veêm do mais profundo labirinto que sou. Ninguém se quer entenderá, e nem esforços farão entender algo tão insublime e para outros, insatisfatório.
Procurar palavras não adianta, encontrá-las não vai mudar nada. Trazê-las a existência é triste, e eu descobri que a tristeza fala, e repete. Não há parâmetros e não há respostas. Sorrir é muito bom, mas não é tudo.
Já fui professora, cantora, artista e poeta dos mais lindos versos, neste labirinto que sou. Por isso me perdi, e nunca mais me encontrei.
Estou tão pequena, tão diminuída, que os muros estão grandes ao meu redor. Pensei alto demais, ainda brm que só pensei. Melhor ainda, não ter sido certo tudo o que eu quis, pois tudo, estava errado.
Estou á procura. Á procura de alguém em mim, de uma importância, de algo bom, estou perdida de espinhos.
Descobri que a solidão anda e também sonha, mas não sabe falar e não sabe conversar, não é tão inteligente e enm um pouco esperta. Ela vaga.
Sonhar é bom, também já fui dançarina. Até acordar, e despencar do palco. Claro, não posso me esquecer, são nesses momentos, que conhecemos o verdadeiro público aplausivo.
Excelentes versos. As palavras ainda decifram o que há por detrás deles. Não faz mal, não são tão importantes assim. Se rasgá-los, seria como rasgar uma folha de papel, um pedaço de papel, uma página perdida, ningupem perceberia mesmo, porque quem iria saber o que o poeta quis dizer? o que estava pensando antes de parafrasear tantas e tantas bobagens?
Não adianta, ninguém irá saber o que tinha de tão importante nos excelentes versos, pois só para ele tinha tanta importância, pois só ele saberia o que lá tinha de tão importante, além de palavras, frases e versos..., e para outros, mais nada...

Inserida por elasomogyi