Madasantos: Tardes veranís de dezembro à sombra do...

Tardes veranís de dezembro
à sombra do castanheiro
um profundo azul se podia contemplar...
Sob o refrescante arboril de veraneios
ao som do vento a retinar.
Às verdes palavras soltas
que o destino quis falar...disse ele:
Viva e não se deixe abandonar.

Inserida por Prismada