Yhasmin Vieira: Às vezes é tarde Às vezes é cedo E...

Às vezes é tarde
Às vezes é cedo
E eu não sei
Como o tempo passa.

Por entre as nuvens
Eu tento salvar o que resta
Desta solidão,
Assistindo o fim do que sou.

Não sou e nem estou
Aqui, para salvar o mundo
Só assisto o tempo
E o tempo me assisti.

Não sei se está tarde
Não sei se está cedo
Não sei se você ouve a minha voz
Mas sei que já ouviu.

Não se despeça,
Mas me peça,
Que eu te ame
E você me ame, sem limites

Inserida por Yhasmin