Márcia Duarte: Mudança anunciada Nada muda de repente....

Mudança anunciada

Nada muda de repente. Mesmo quando não queremos que mudança alguma ocorra, ela é prevista, anunciada e só pega de surpresa quem finge não a enxergar. Eu já sabia que isso tudo ia acontecer. Não pense que tenho poderes, sou vidente ou algo assim, tenho apenas um coração que não se cansa de bater, acreditar, sentir. Um coração que morre de amores, assim como também vive deles.

Você disse que ia embora e prontamente levantei e abri a porta. Com meu coração machucado, confesso, mas abri e optei por não vê-lo partir. Não sabia se teria vontade de lhe pedir para ficar um pouco mais. Preferi não arriscar. Eu que antes tinha tanto medo de lhe perder me senti aliviada com a sua despedida.

Nenhum de nós dois sabe disfarçar, você sabe bem. Há tempos meu sorriso saía torto quando você dizia que ia chegar numa hora e chegava noutra, ou pedia para que eu o esperasse só mais um pouquinho que muitas vezes transformou-se em ‘ão’. Há tempos eu torcia para que você não aparecesse já que tinha medo que você não me tratasse como antes, como eu mereço, como você nunca deveria ter deixado de me tratar. O que inevitavelmente acontecia e acabava com qualquer ilusão que eu criava e recriava sobre nós em minha mente.

Você mudou, eu também e assim nosso amor foi aos poucos se transformando. Conversas viraram brigas; carinhos, a falta deles; beijos, expressões tristes; piadas, lágrimas. Até que o nosso ‘pra sempre’ tornou-se ‘nunca mais’.

Não penso em como seria se tivéssemos agido diferente e você ainda estivesse aqui comigo. Você estava tão frio que eu provavelmente congelaria, tão distante que estou certa de que me sentiria mais sozinha ao seu lado do que estou agora neste quarto vazio. Não foi uma escolha. Mas penso em você. Penso que neste momento alguma menina pode estar rindo das brincadeiras que antes eram apenas minhas, deliciando-se com os beijos e com o amor que eu me acostumei tanto a ter só para mim.

Penso em você e não penso. Melhor parar com as lembranças enquanto elas ainda podem me fazer sorrir. Tudo muda por alguma razão e, embora eu não saiba o porquê disso que estamos vivendo, não deixo de acreditar que tudo vai ficar bem melhor para nós dois.

Inserida por niiiramone