Poetriz: E então sua mão partiu. Minha mão...

E então sua mão partiu.
Minha mão ainda ficou uns segundos no ar, perdida.
O relógio contando o tempo, as conversas continuando.
E o desconcerto, a dúvida.

De repente eu não sabia mais se precisava de uma mão segura.
Ou o que fazer com a minha sem a tua.

Inserida por caro.soares