Marcio Sperandio Cott: As vezes, mesmo quando não quero, ainda...

As vezes, mesmo quando não quero, ainda penso... penso no quanto te amo... não quero dizer que não penso... mas não sofro mais tanto quanto antes, talvez por você não se importar tanto quanto eu gostaria que se importasse, ou qualque outro motivo...
Sei que ainda sofro, em qualquer momento sozinho eu penso em você intensamente... o mais triste é que sempre estou só...
É triste ser assim, sozinho... gostaria muito de lhe ter do meu lado, de poder ser feliz novamente e de vez, gostaria de lhe mostrar que sou mais do que você vê, que sou seu... mas você não se importa sequer com qualquer coisa que eu diga...
Gostaria apenas que este amor se fosse, já que o mesmo se afoga em um mar de impossibilidades.
Eu te amo Edileuza Paiva Scárdua, e é tudo em minha vida os momentos que vivi ao teu lado... gostaria de que houvesse "nós" no futuro, mas só vejo um singelo "eu"...
Eu te amo... sempre como sempre à amarei...

Inserida por marcio-azuelide