Luís de Camões: O tempo cobre o chão de verde manto,...

O tempo cobre o chão de verde manto, que já coberto de neve fria, e em mim converte em choro um doce canto. E afora este mudar-se a cada dia, outra mudança faz de mor espanto: Que não se muda já como soia.

Inserida por Lilyzinha