Leandro Carneiro Nunes: Trago-lhe uma informação Vou viajar, e...

Trago-lhe uma informação
Vou viajar, e não sei se vou voltar
Mas também não sei quando vou partir
Só estou esperando o próximo vôo
E pode chegar a qualquer momento

Portanto, queria te pedir um favor
Avisa a meus pais que eu os amo
E aos meus amigos, entrega-lhes esta carta
Posso não vê-los nunca mais
Mas queria que eles soubessem o quanto eu os considero
O quanto eles me proporcionam alegrias
E o quanto eu venho sofrendo com a distância de alguns
Sem nem ao menos eu saber o motivo dessa distância

Temo em viajar sem ter uma chance de despedida
E sinto que é isso que irá acontecer
Acho que a vida não me permite esses momentos
Aqui, não importa o que façamos, os bons não têm vez
As boas ações não são reconhecidas
E os erros não serão esquecidos

Minha felicidade jamais tivera se eternizado
Mas pra tristeza e solidão, eu tinha passagem de graça
E esses ares de desespero poluíram o meu mundo
Por isso, sinto que está na hora de eu ir embora daqui
Jamais foi um desejo meu
Mas o destino não me deu uma segunda opção

É a você para quem eu peço este humilde favor
Porque talvez sejas o único com quem eu possa desabafar
Sei que poderei contar contigo pra isso
Confio, sim, em todos os meus amigos
Mas ainda não sei quem realmente confia em mim

Portanto, amigo desconhecido
Vou continuar esperando na fila de embarque
Pois não tenho mais o que fazer
Sinto que, a qualquer momento, alguém irá me chamar
Com certeza, será uma boa companhia pra mim
E eu não terei como recusar a este chamado
Vou partir assim que eu ouvir o meu nome pela última vez
E vai ser a Deus a quem eu farei esta visita

Adeus.

Inserida por leoporkinho