Eduardo Aragão Neto: AMOR... ETERNO APRENDIZADO. A prendi com...

AMOR... ETERNO APRENDIZADO.

A prendi com a linguagem da dor,
Que nunca devemos bloquear sentimentos.
Assim como as águas do rio em movimentos,
Sem compaixão, desliza levando a flor.

Aprendi com a linguagem do amor,
Mesmo sendo arrastado por sombras escuras,
Transformando felicidade em horror,
Serei sempre uma águia, voando em alturas.

Aprendi com a linguagem da paixão,
Que interrompe a sabedoria da razão,
Quando se apresenta em favos de doce mel,
Carrega em suas entranhas o amargo sabor do fel.

Aprendi com a linguagem do pensamento,
Daquela flor que desliza nas águas do rio,
Que em silêncio, falava-me de seu sofrimento,
Suplicava que; sua pele macia suava de frio.

Aprendi com a linguagem da flor,
Que o mais importante na vida,
E por mais que tenhamos a alma ferida,
É viver vivendo, um grande amor!!!

Dedico este poema a Natiane, meu grande amor.
Eduardo Aragão Neto

Inserida por aragao