Eduardo Aragão Neto: Peguei meu violão, levei à mesa, Mil...

Peguei meu violão, levei à mesa,
Mil acordes perfeitos ele soltava,
E de lá uma linda canção ecoava,
Falava de amor à linda princesa,

Não sei como podia acontecer.
Sentia-me como um passarinho,
Rouxinol vendo o dia amanhecer,
Atraindo-lhe para meu ninho.

E sem querer ver o tempo passar.
Deixei meu dedo na corda resvalar,
Vibrando em meu coração a cantar.

Cantando à sua beleza,
Afastando de mim a tristeza,
Em cântico de amor, à linda princesa.

Inserida por aragao