Ana: Não sei por que escrever para você...

Não sei por que escrever para você pois não tenho a intenção de enviar; mas sempre que escrevo, algo em mim se acalma e posso ficar mais tranqüila.
Percebi estes dias que fui viajar que possuo um vício, é um vício! Sempre gosto de pessoas para as quais não sou essencial; pode parecer melodrama, que seja então, mas na realidade me sinto assim.
Ocupo um lugar no coração de todos, uns pelo meu desprendimento, outros pelo grau de parentesco, pela amizade e companheirismo em horas que normalmente se está só. Sei que este lugar existe, sei da importância que tenho para todos, sei até mesmo do amor que nutrem por mim. Essencial é diferente! É não ser, não viver sem o outro; é querer saber aonde encontrar, como tocar, é querer estar junto mesmo que em pensamento, sentir falta...Isto nunca tive!
Sempre espero o que não posso ter... talvez seja isso, talvez eu queira ter uma importância que não me cabe, ou um amor que não existe. Poder esperar por algo, ainda que demore, poder sentir algo tão sublime que simplesmente seja impossível para mim.
Eu que me viro só para tudo, eu que nunca soube pedir nada a ninguém, agora espero alguém que me acolha em seus braços somente para me sentir por perto, somente para me acarinhar...

Inserida por anapaulanassar