Paulo DAuria: No sono não consigo ferrar Sem teu...

No sono não consigo ferrar
Sem teu umbigo
Pra me enrodilhar,
Sem tuas omoplatas
Camas de armar,
Sem tuas coxas
Colchas de algobom.

Vazio o teu lado da cama,
Vazio o teu ar pra respirar.

II
Desatando-nos nós.
Nós de marinheiro,
Nós de carpinteiro,
Nós de pescador.

Descobrindo-nos mais soltos
Mais leves,
Mais livres.
Nós de Adão e Eva.

Inserida por lucijordan