Gill b.: Tenho medo, Medo do medo, Nem sei mais...

Tenho medo,
Medo do medo,
Nem sei mais distinguir,
Sei não.

Abatida dou conta:
Transformei-me,
Sou outra – ulterior -
Fiz de mim uma prisão.

Exausta amigo, sussurro:
- Perdi. Não o venço mais não.
Seja pelo tempo,
Sequer pela exaustão.

Enfarada parelho, imploro:
- Vem e abraça meu coração.
Insto também:
- Refreia as minhas mãos.

Dessa forma querido, confidencio:
- O medo se esvai e
Liberto-me de vez
Dessa praga eficaz.

Inserida por Poemasgill