Maga.Vito: Atrevida Quero-te tanto E quanto E...

Atrevida

Quero-te tanto
E quanto
E sempre
Que mesmo quando me dizes ser devaneio
Sonho, ilusão, pecado
Eu desdigo, eu invento, eu tento, eu creio
Acredito em um sentimento macabro e proibido
Que me prende a você
Que me arremessa pra qualquer parte que tenha teu cheiro
Teu toque, tua saliva
Tua presença é minha angústia e teu pesar meu padecer
Quero-te tanto com devaneio e luxúria
Quero-te ao meu lado, com fervor, loucura
Esse desejo que invade, fascina, inebria,
E teu olhar, cúmplice maldito
E tua dúvida, inimiga cruel
E teu pudor, carrasco do desejo
Quanto tempo mais ainda vamos esperar?
Quero-te tanto
Um querer enfurecido que me pune, me arrasa, me amedronta, me domina
E eu Falo e te Falo, e Falo... desFalo, teu Falo...

Inserida por maga.vito