Renata Pinho: Não fui eu quem te deixou e nem você...

Não fui eu quem te deixou e nem você que me abandonou. A vida nos deu novos rumos e acatamos as novas leis.
Vivemos, crescemos, nos esquecemos...

No primeiro dia que te vi meu coração bateu descompassado e parecia que eu estava reencontrando alguém. Foi a primeira vez que senti aquilo.

Quando você se aproximou, agradeci a Deus secretamente e tudo em você me deixou encantada, leve, me sentindo numa existência superior...

Nossos momentos foram marcantes.

Guardo aqui na lembrança cada mania sua, cada gesto, cada jeito, cada lágrima, cada franzir de testa, seus dedos sem unhas porque estavam sempre roídas, seu cabelo caindo nos olhos, seus cílios longos, seu sorriso no canto da boca, seu jeito de não saber dizer o que estava sentindo, mas que quando me olhava eu sabia que tinha algo errado...ou certo.

Aqui dentro dessa caixa de esquecimentos está nosso jeito de fazer as pazes, nossos segredos mais "segredosos", nossas mãos unidas pelo medo, pela coragem, cumplicidade, amizade e pela nossa vontade de estarmos sempre juntos.

É nesse cantinho que vive, onde vou lá vez ou outra te procurar e dizer que ainda sinto sua falta e que você, mesmo sei lá onde, aparece com "novidades" nos meus sonhos e eles se realizam.

Como vou te contar que te vejo nos meus sonhos e neles você sempre cuida de mim, como fazia há tantos anos?!?

Você sempre chegava com aquele jeito de "tô crescendo", me chamava de criança e eu tentava lhe imitar. Na verdade, acho que ainda tento lhe imitar...Você sempre soube de coisas que nunca imaginei. Você sempre estava à frente. Sabia e fingia algumas vezes não saber, só pra me deixar ganhar e quando eu perdia você ria até chorar, porque sabia que eu perdia pra te agradar...

Eu sempre tentei agradar com medo de lhe perder e você, um dia, me escreveu assim: "mesmo na distância estarei com você, por que esse sentimento é verdadeiro".

Aprendemos a gostar da mesmas coisas, a frenqüentar os mesmos lugares, tivemos muitos amigos em comum e quando algo estava errado era porque um de nós não estava lá.

Sempre fui muito falante, você nem tanto. Sempre tentei esconder a minha timidez, você não. Sempre brigamos por nos amar demais e sempre voltávamos a nos falar por saudade.

A dor de saber que sem você é muito pior do que com você e suas chatices...

Nos melhores momentos da minha vida você está e o melhor disso tudo é que de um jeito que eu não sei explicar, você mesmo nos sonhos, faz parte da minha vida e isso só me faz acreditar que "esse sentimento, realmente, é verdadeiro".

Inserida por RenataPinho