Julio Goya: Tequila Diga-me qual e seu segredo....

Tequila



Diga-me qual e seu segredo.
Diga-me de onde nasceu seu olhar.
Diga-me de onde vem este essência, esta flagrância, e este perfume sincero.
Diga-me: me diga, por favor, meu amor.
Nesta canção medrosa, nesta flor, nesta alma, deste olhar.
No corpo na boca, nas mãos no dente na língua.
Na manhã do campo nas águas das lagrimas.
Você não e paixão,
Você e apaixonante,
Você não e o tempo
Sim o tempo é você.
Ah se você permiti-se;
Ah se você invadi-se;
Ah se você abri-se, as portas,
de teu corpo,
tua mente,
teus desejos.
Completaria-me; como um ser perfeito.

Inserida por Goyajulio