Eduardo de Paula Barreto: ROSEIRAL Sejamos como o jardineiro Que...

ROSEIRAL



Sejamos como o jardineiro

Que corta os ramos fracos

Que nascem do imbuzeiro

Que cresce no canteiro

Para preparar melhores pratos.



No nosso processo de crescimento

Surgem características perigosas

Que mesmo sob algum sofrimento

Precisam ser cortadas a tempo

Para assim sermos árvores frondosas.



E quando jogamos fora

Os nossos ramos do mal

Apenas o que é virtude aflora,

Então a nossa alma pecadora

Se transforma em roseiral.



E ao nos tornarmos plantas vigorosas

Demonstramos amor pelos descendentes

Que nascerão do pólen das nossas rosas

Porque como conseqüência das podas

Surgirão as mais fortes sementes.



Eduardo de Paula Barreto
www.opoetizador.com


.

Inserida por opoetizador