Victor Velôso: Quando Quando eu costumava mandar no...

Quando

Quando eu costumava mandar no mundo
Eu era alguém para mim
Simples como deveria ser, um poço sem fundo
Mas agora tudo pode me atingir, fácil assim

Quando você se deita e dorme
Procuro felicidade entre os confins do universo
Entre nós, existe um abismo enorme
Ops, quase o revelo no final de um verso

Quando eu costumava mandar no mundo
Eu sabia exatamente do que precisava
Eu tinha muito mais do que necessitava
Isso foi quando você acordou-me do meu sonho profundo

Quando eu dominava a história
Você tinha na memória
O que busquei nos céus
O que a morte tirou entre os véus

Inserida por Verdoso