Neil Jordan: Sempre acreditei que o medo pertencia...

Sempre acreditei que o medo pertencia aos outros... aos mais fracos... até me acontecer a mim. Quando nos atinge, apercebemo-nos de que sempre lá esteve, esperando sob a superfície de tudo o que amámos. A pele arrepanha-se, o coração oprime-se e, então, olhamos para a pessoa que fomos outrora, descendo a rua, e preguntamo-nos se alguma vez tornaremos a ser essa pessoa.

Inserida por andozia0905