Adriano Hungaro: SONETO DO SONHAR EM TE AMAR Sonhar que...

SONETO DO SONHAR EM TE AMAR

Sonhar que vou te amar não é sonhar
Não é... e nem jamais será uma quimera
Sonhar que para sempre vou te amar
É como acreditar na tua primavera

E nessa infinitude dos sonhos
Indistintamente, passam-se as eras
Passa todo infinito de esperança
Passa toda a energia da matéria

E o meu sonhar em te amar
Não passa e nem se acaba
Ultrapassa a vida mais concreta
Sobrepõe-se a toda vã espera

O sonhar em te amar, não é sonhar
Não é... e nem jamais será uma quimera

Inserida por AdrianoHungaro