Tiago Santana de Oliveira: Desejo Como quem jamais quis nada agora...

Desejo

Como quem jamais quis nada agora me encontro assim
Não sei se é doença
Não sei se é vontade
Não sei se é medo
Só sei que tudo que tem um começo e um fim
O meu inicio chegou e não vejo o final
Não sei ainda se posso dizer que é bom
Mas hoje em minha alma transborda felicidade
Inunda alegria e me afogo neste misto
Que por mais que procuro escapar
Me invade
Me toma
Me anima
Me dá força
Agora sem mais, sei do que se trata
Sei por que estou assim
Sei o que quero
E sei que mais do que tudo
Isso é desejo
Desejo de viver
Desejo de amar
Desejo de ser amado
Desejo de você

Inserida por Tiago1987