Anônimo: Dedicado aos pintores Às vezes quando...

Dedicado aos pintores


Às vezes quando trabalho, sou pintor.
Às vezes o cheiro da tinta que tem um forte odor.
E deixam meus olhos vermelhos.
Mas meus olhos são escuros.
Uso óculos pra disfarçar.
Então escondo a visão.
Porque existem pessoas.
Quem tem mal no coração.
E imaginam bobagens.
E mesmo eu trabalhador.
Sou taxado.
Por ter os olhos inchados.
E às vezes avermelhados.
Mas eu também não me importo.
Sei do meu potencial, da minha força na vida.
Sei que sou um ser humano assim como tantos outros.
Que batalham no sufoco.
Para poderem se sustentar.
E sabem como é bom.
Pois o trabalho é um dom.
Muito digno e sem cor.
Assim como minhas lagrimas.
Nas horas de grande magoa.
Cristalinas como a água.
Meu sangue também vermelho.
Só a pele é diferente.
Mas sei por DEUS que sou gente.
Pois o amor não tem cor.
Não tem pele, não orgulho.
Não tem pais, religião.
O amor é uma nação.
Que produz no universo.
A mais bela sensação.
Que hoje falo em verso..

Inserida por sou-denis