Rollf Fiore: Folia O meu pranto virou o silêncio E...

Folia

O meu pranto virou o silêncio
E minha fúria tornou-se o espanto
E o sembante do meu rosto macio
Tornou-se este meu breve desencanto

Nele posso ver meus sentimentos em vicio
Que pede apenas que eu fique mais perto
E saia da morbidez deste precipício
Pois sou o errado do meu lado mais certo

Faço das palavras minha única moradia
E nelas eu me acho, eu me perco
Peso silêncio á minha euforia

Para achar-me em meu lado mais louco
Talvez,eu me canse desta minha folia
Ou apenas necessite de mais um pouco.


Rollf Fiore

Inserida por Futurista2008