Maisquetudo: Coração Meu coração porque estás...

Coração

Meu coração porque estás triste?

Será de solidão que padeces?

Ou talvez porque alguém não insiste,

Em dar-te aquilo que mereces!


Olha sempre p’rás belas estrelas,

Que o Céu tem p’ra te guiar.

Alegria sentirás ao vê-las,

E ao admirares a magia do luar!


Coração não te desoles,

Que um dia serás abençoado.

Virá a pessoa de boa índole,

Nunca mais serás atraiçoado.


Que sonho tão fabuloso,

O de sua alma gémea encontrar.

Coração não sejas guloso,

Pois podes-te enganar!


Engana-te lá à vontade,

Assim é que se descobre.

Não fiques na soledade,

Que nada tem de nobre.



Agarra-te bem e sem demora,

O tempo passa a correr.

Quem não é amado só chora,

Parecendo estar sempre a chover!


Passam as noites e os dias,

O sol, a chuva, o frio e o vento.

Faltam só as alegrias,

De amar alguém por fora e por dentro!



Todo o ser encontrará,

Um dia seu grande amor.

E a vida que Deus lhes dará,

Será imune à dor!


Essa dor devastadora,

Que arruína qualquer um!

Nunca será, nem fora

Amiga do homem comum!


Combatê-la é Vitória,

E a Vitória traz sucesso.

Em seguida vem a glória,

Com seu tremendo presto!


Tantos complexos, porquê?

Vida complicada pela timidez,

Será que tem olhos e não vê?

Que se vive uma só vez!


Ó coração magoado e entristecido,

Tua alma gémea encontrarás!

Não fiques assim, tão desiludido,

Pois, momentos de alegria viverás!


Olhos tristes, coração sufocado,

É o que sinto com tua ausência.

Até o olhar se torna amarelado,

Altera-se toda a minha aparência!


Há seres que nunca aprendem,

A não pensar com o coração.

Esses mesmos, são os que tendem,

A cair na armadilha da paixão!


Quem assim é, nunca muda,

Pois as tendências permanecem,

Mas a dor é de tal maneira aguda,

Até que as emoções esmorecem!


Sinto-me inconsolável por não te ver,

Tua presença ilumina minha alma:

Encandeia todo o meu ser

Provendo-me de serenidade e calma!

Inserida por maisquetudo