Anderson Silva: Não te esqueci Com o amor veio a...

Não te esqueci


Com o amor veio a ilusão.
Com a ilusão o sonho,
E com ele, finalmente a decepção,
Por tantas vezes me sentir perdido
E só me encontrei quando encontrei teus olhos.
Ficava lembrando tua maneira tonta de te aproximares, de chegares perto e voltares atrás.
Imaginando tua boca entreaberta
Querendo sempre me dizer qualquer coisa.
A decepção quebrou em milhares de caquinhos tua imagem de cristal; antes tão honrosa e tão perfeita
Derrubou castelos de areia que construí ao longo do tempo que te amei sem saber que não me amava... ou melhor, sabendo e não querendo que soubesses
Assim sendo, meu amor foi velado por um súbito desejo de vingança.
Nossos olhares preenchidos com a “minha” Indiferença.
Representei que era feliz sem ti,
Por amor ao meu orgulho ferido; contei casos e asneiras de amores inventados
Tentei usar a razão, para justificar o injustificável.
Lutei contra uma lagrima estúpida que quis por vezes estragar o meu papel de conformado.
Usei o desejo de vingança como desculpa
Para não ter que deixar de falar teu nome tão de repente
E na penumbra do meu quarto, sim eu chorei, gritei, me escondi para o mundo.
Mas na tua frente apenas sorrir.
Hoje não consigo viver em função dessa vingança mas te dizendo que vivo é a maneira menos humilhante de dizer não te esqueci...

Inserida por apaixonante