Rafaelli milani: estranho, mas as coisas já não estão...

estranho, mas as coisas já não estão mais no seu lugar. Tu vê milhões de caixas pra todo o lado, então tu faz as malas, espera o caminhão chegar pra ver tudo indo embora..
Então vem aquela pergunta.. 'porque tem que ser assim?' Tu estás no memso lugar há tanto tempo, dói a idéia de despedida, dói pensar no último adeus. Tudo parece tão perfeito quando percebemos que está no final.
Ontem tudo parecia tão lindo, até a violada no hall do prédio estava mais divertida que o de costume, as coisas estavam mais engraçadas, estava tudo tão lindo!
Tu sente o coração apertado, assim como veio sentindo por algum tempo, mas a dor aumenta, tu sente vontade de chorar, tu espera cair a ficha... não cai!
tudo e todos pareciam tão eternos!
Então alguém te diz que certas amizades a gente levra pra sempre. É claro que tu acredita, acredita na força da amizade, no que os anos de convívio podem formar. Mas será que a certeza de um pra sempre substitui a dor de perder o todos os dias?
Tu não tem medo do novo, mas medo de deixar o velho, as lembranças, as besteiras, os amigos, tudo!
Então tu imagina o carro saindo do portão laranja, você acenando pro porteiro, pros amigos, sem conter as lágrimas, esperando apenas que em um futuro mais próximo você possa entrar ali de novo, só que não mais como parte de tudo isso, apenas como visita. E a saudade vai bater, a saudade bate, sempre existe saudade... Tu simplesmente quer viver tudo o que já viveu só mais uma vez.

Inserida por rafaellimilani