Bruno Moura: Mulher Do que valeriam as rosas sem teu...

Mulher

Do que valeriam as rosas sem teu singelo olhar, ou do mundo sem a tua natureza. De ti esboço um sorriso, refletido em meu coração. Mulher como você, não há homem a querer perder, das noites em claro que passei, a maior recompensa é você, ó amada mulher!
Qual teu segredo? Queria poder enteder teus olhos de mel doce ou como fel, a tua boca a morder, ao prazer ou o mais puro amor. Talvez amargo como o destino cruel.
Mulher, espelho d'água que em ti reflete, como a brisa do mar e logo desaparece.

Inserida por Theomoura