Stephaniegati: O frio vem entrando, o vento sacudindo...

O frio vem entrando, o vento sacudindo as cortinas, a noite está chegando... Está tudo igual, porém, tão diferente. Madrugadas vazias, sono sem sonhos e o dia vai amanhecendo. Os pássaros cantam, a brisa farfalha as folhas das árvores, as horas passam e o sol se põe. Nada estremece... A chuva me molha e não sinto, o sol bate em meus olhos e não os fecho, o vento bagunça meu cabelo e eu deixo tudo assim. Está tudo igual, mas alguma coisa mudou. Algo em mim está diferente.

O tempo passa e se a dor vem eu uso outra tática agora, às vezes mal olho pra fora. Se tiver muitas pedras eu desisto, se o sentimento não é intenso desaparece num estalar de dedos. Não ouço mais o ruído da porta. Não tenho mais medo do escuro do lado de fora. Se chamam talvez eu atendo, se me deixam até entendo.

As conversas não têm assunto, as fofocas não têm graça, novidades são raras, os dias monótomos... Minhas lágrimas perderam a frequência, as risadas também. Aquelas coisas gostosas de se sentir, friozinho na barriga, loucuras, mentiras, planos safados, conquistas, deram espaço pra seriedade. Coisa de gente grande, me sinto como adultos, pessoas frias que não amam, mulheres velhas que dizem que homem não presta.

Perdi a necessidade de comunicação, embora tenho vontade de tê-la. Carinho é algo a ser treinado. "Eu te amo" pra mim é mentira. Faço uso frequente da desconfiança. Perdi motivações. Deixei de ouvir música diariamente. Abanbonei meu diário.

Queria que não me vissem por esse lado. No fundo eu não sou assim, me entristece olhar e ver essa imagem em mim. Eu não sou eu quando não estou apaixonada. Hey vida, cada suas cores? Acho que é melhor deixar tudo desse jeito. Porém, às vezes imagino que eu deveria me desbloquear para o amor, correr mais riscos novamente, dar uma chance pra mim mesma para então viver mais. Sabe, eu já vivi de verdade e por isso já me machuquei de verdade. Tem horas que me sinto mais carente, mas algo em mim que é mais forte e ainda não está curado diz para mim não ser ingênua.

E ontem você veio me dizer que tenho coração de pedra. É uma longa história meu amigo, talvez dificil de entender. A verdade é que a frieza tomou conta de mim, e não foi porque eu quis. Agora estou muito racional e posso sentir um peso em mim, acho que é o peso do vazio.

Então eu te respondo que são fases, na esperança que isso não seja uma mudança de personalidade minha. Acredite, quero romper essa abstinência, mas percebi que é necessário certa calma. Tudo tem seu tempo e isso tem motivos, essas coisas são apenas consequências de outras quee pareciam menos complicadas. É um periodo de recuperação de ressentimentos, para que no fim eu volte a achar que a vida é colorida e o amor vale a pena.

Inserida por stetchura