Rafael: Atormentando a minha vida, Estão os...

Atormentando a minha vida,
Estão os meus fantasmas.
Fantasmas de uma vida sombria,
De uma ilusão desiludida...

Quero seguir o meu caminho em paz.
Segurar o meu timão,
E comandar o meu barco nessa maré de solidão...

Quero saber como é o gosto da liberdade.
Quero saber como criar asas,
Para poder voar ao infinito.
E sair desta prisão...

Será que a morte é a solução mas sensata a tomar?
Acho que não!
Já que não posso morrer 2 vezes...

Não sinto mas o gosto da comida,
Ela se transformou em serragem
Meu sangue se tranformou em um mísero soro...

Coração?!
Não sei mas o que é isso,
Agora só me resta a solidão,
Vou definhando pouco a pouco...

É assim que eu séria se não me amasse,
Se um dia me dizer “adeus”
Assim que eu séria...

Eu não quero aprender a desaprender te amar,
Tenho certeza de uma coisa.
De que vamos viver para toda a eternidade...

Eu não vou deixar de ama-la nem,
Quando o infinito acabar,
Quando o sol parar de brilhar
E as estrelas se apagarem....
A única certeza da minha complicada vida é de que eu te amo meu amor!

Inserida por lordcerberus