Divine: Feitiço da vida Também pode ser sim...

Feitiço da vida

Também pode ser sim uma comédia romântica acima da média. Mas acabou por ficar no meio do caminho.
A química entre a dupla de protagonista é notável.
Porém o roteiro derrapa com vários obstáculos.
Muitos sentimentos envolvidos.
O destino une as pessoas, mas as decisões dependem da vontade de cada um.
Pelos gostos em comum, pela alegria de quando estavam juntos e pelo desejo de estarem sempre juntos, a paixão foi inevitável.
A lua e o sol apaixonaram-se de forma absoluta.
Tentaram manter o amor entre os dois em completo segredo.
Eles sabiam o que poderia representar a revelação para todos deste amor.
Ela a lua uma "miúda" que ganhou uma segunda chance do destino e teria de aproveitá-la da melhor forma possível, encontrou principalmente um grande amor.
Ele...
Ele o sol era livre e brilhava em todas as direcções.

Contudo, o destino reserva-lhes uma última surpresa...O Sol e a Lua nunca se irão tocar!
Apesar da admiração e do desejo mútuo, da vontade de estarem juntos, da alegria de conviver e da paz que um dava ao outro
Eles sabiam dos poderes de um feiticeiro maior que se chama vida.
A vida é dominadora, o que comprovava que, buscamos sempre a maneira mais fácil de se relacionar com os demais.
Deixar-se dominar é muito fácil; difícil é fazer escolhas!
Então a Lua construiu entre os dois construiu um muro tão alto mas tão alto que nunca mais seria quebrado.
Diante de toda daquela fortaleza, a lua olhou e chorou.
A ténue linha que divide o momento de felicidade do momento de tristeza é impressionante.

Inserida por Divine.