Túlio Rivadávia: Escrevo num momento onde as palavras...

Escrevo num momento onde as palavras são confundidas com um turbilhão sentimental, palavras que queriam sair pela boca, porém de tão profundas só conseguem escapar de minhas mãos para o papel.
São tantas coisas que se resumem a traços decodificados pelo seu olhar atento que insiste ainda em saber o que sinto.
Podia dizer-te que te amo, mas não estaria sendo totalmente verdadeiro, pudia dizer que te odeio neste momento, confesso que estaria sendo um tanto quanto sincero. Procuro a medida certa entre estes opostos, mas de tão distantes que são, se aproximam de tal de forma que se torna uma árdua tarefa dividi-los e identifica-los.
Não me lamento por sentir tais emoções, se não fosse estas jamais me manifestaria assim. Manifestação que ultrapassa sentimentos e transcende a uma arte que denomina-se literatura.
Procuro com estas palavras causar-te nem que seja uma pontada de interesse por aquilo que sinto, se isso não te importar, interesse ao menos pela arte da escrita. Se em algum destes pontos eu conseguir modificar-te já me sentirei pleno em meus objetivos.

Inserida por tulioriva