Diego Maia Mascarenhas: ROSA Ohh Rosa como és bela pela noite...

ROSA

Ohh Rosa como és bela
pela noite aberta
sinto um frio escandaloso no meu coração
que quando contigo fala se enche de emoção.
distinta compaixão a uma criatura divina
dentre tantas Rosas és a que mais se destaca
agora a tristeza me ataca
pois esta Rosa no meu jardim não é cultivada
pessoa amada...
com cuidado e amor fostes feita
admiro hoje sua pele perfeita
minha compreenção vai se agusando
e durante muito tempo seus labios admirando.
Vivo a suspirar
sabendo que nunca poderei te amar
e antes da morte me buscar
eu nunca poderei te beijar.

Inserida por diegomm