Guido Battaglia: As palavras que nunca te disse As cartas...

As palavras que nunca te disse

As cartas servem também por isso meu amor, para escrever aquelas palavras que nunca te disse, e será por aqui que irei começar essa minha.
Escrevo como se tivesse que por tudo numa garrafa e entregar as ondas do mar para que as palavras fiquem para sempre, mas se afastem de mim.
Nunca teve a coragem de te dizer palavras que iriam ferir o meu orgulho.
Era tão fácil te dizer “Te amo” e não te disse por muito tempo eu não te disse que te amava até quando entendi como era fácil, como era bom, fácil dizer essa palavra. Eu não te disse como vi você em todas as coisas lindas e bonitas que passaram na minha frente. Eu não te disse como ter conhecido o mundo foi um prazer só para poder te contar como ele é. Eu não te disse como você é uma necessidade constante, uma decepção ter passado 50 anos da minha vida sem te conhecer e o medo de passar os próximos anos sem mais te ter.
Queria te agradecer para ter me ensinado a sorrir de verdade e agora quando sorrio para um amigo, uma garçonete, um conhecido, sorrio de coração, porque, na realidade, é para você que estou sorrindo.
Queria que você soubesse como e me senti o rei do mundo porque você era a minha rainha.
E por fim quero me surpreender junto com você de uma coisa estranha: teria que morrer pela dor de te ter perdido, e, pelo contrario me sento feliz, rico e único, mais daqueles que invejo pela serenidade deles, porque o pensamento que me consome, o sentimento que me queima, a agonia que me deixa acordado......todo isso tem o teu rosto e a tua imagem, e eu os adoro assim como adoro você Monique.
Gui.

Inserida por ITALIANOVERO