Fernanda Gaseta: Meu coração anda longe, voando, em...

Meu coração anda longe, voando, em algum lugar bem distante. Um lugar onde ninguém o vê, ninguém o escuta ou o sente. Ele foi sem dizer nada. Simplesmente estava lá e de um minuto a outro não estava mais. Não tivemos nenhum tipo de desentendimento antes de acontecer isso, foi só um silêncio enorme, que dizia mais que qualquer palavra. E eu entendo que ele já não suportava mais nada. Tínhamos uma sintonia incrível, eu achava que ele era parte de mim, mas agora que ele se foi, tenho a certeza que ele era eu por completo. Sempre me disse que eu não era desse mundo, e que eu podia muito mais se eu quisesse. Eu não o ouvi e não me deixei levar por ele. Tantas e tantas vezes sentia que aquilo não era certo, que eu ia acabar me magoando muito e o machucando. Mas eu fechava meus olhos e me entregava. E quando tudo passava, e a dor vinha com mágoas e sofrimento, ele ainda estava lá, comigo, não me abandonou. Ultimamente vinha dizendo que eu precisava abrir os olhos, não me deixar levar, não me deixar enganar, mas como sempre, eu não o escutava. Várias são as vezes em que ele me disse que por mais que eu errasse ele ainda estaria ali, porém, que se cansaria um dia. Eu, muito teimosa, o testei até ele não agüentar mais. Antes do silêncio nos invadir, ele me lembrou da promessa que tinha me feito, de sempre estar comigo, e de nunca me deixar, mas, balançando a cabeça confirmou o que eu temia tanto, pra sempre e nunca são palavras que não existem e não se devem fazer promessas com elas, sendo que não serão cumpridas. O silêncio tomou conta da gente. E, depois disso, aconteceu. Agora ele está fora de mim, perdido por aí, e eu já nem consigo saber se ele volta um dia.

Inserida por flormaracuja