Ana Beatriz Figueiredo Mota: Por um instante eu queria ser lúcida e...

Por um instante eu queria ser lúcida
e velar meu sono de maresia
e deitar meus braços sobre as pontes
que unem sonhos e fantasias.
Queria estar repleta de sentidos,
e de sentidos, ser exata
alheia ao mundo
fulgaz ao caos
remando a vida
aparando lágrimas e estrelas.
Queria ater-me a olhares sutis,
desvendar enigmas,
aparar a brisa
e fugir do tempo.
Fugir do destino do fim.
Fugir, por apenas um instante
e por tantos outros,
de mim."

Inserida por annaresena