Antonielson Kleverisk (Sousa): A fundo em nosso amor Que ânsia é...

A fundo em nosso amor

Que ânsia é essa, que me aperta,
E esse olhar tão sereno ao me enfeitiçar.
No ar, o horizonte, o sol, a luz, a brisa,
O arrepio em meus sonhos ao te encontrar.

Que medo é esse, de não ter medo,
E a confiança indiscreta a mi apertar,
Onde o chão parece longe,
E o coração deslumbrante ao te ver falar.

Que sonhos são esses,
Que revelam tão bela vida,
E me acurralam sem saída.

Que mundo é esse,
Onde jamais viví, onde jamais pisei,
E grande obra nunca antes construí.

Que desejo é esse, de está ao teu lado,
Sentir o teu cheiro,
O nosso amor, o nosso brado.
De viver nossa ascendente certeza,
Onde tudo está a quem dos fatos,
E nem a escuridão do mundo,
Destruirá o amor que vive, e caminha,
Sempre juntos, lado a lado.